Cegonha Medicina Reprodutiva

Funcionamento : Segunda a Sexta - 08h às 18h
  Contato : 31 2534-2710

Como proteger sua fertilidade

Com posso proteger a minha fertilidade?

Leia o guia de prevenção que preparamos para você e entenda como é possível preservar a sua fertilidade.

Compreenda o que é a infertilidade, quais os fatores de risco e algumas orientações para prevení-la.

Afinal, o que é a Infertilidade?

Infertilidade é definida como a falta de concepção após 12 meses de coito sem uso de qualquer método anticoncepcional. Quando a mulher tem idade inferior a 35 anos, este tempo pode ser estendido para 18 meses.

É uma doença que acomete os órgãos reprodutivos de mulheres e homens e é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A infertilidade afeta aproximadamente 20% dos casais, segundo dados da OMS.

O reconhecimento da doença pela OMS é um forte argumento na luta pelos direitos da saúde plena pela qual lutam muitos pacientes que não podem engravidar sem tratamento de reprodução humana assistida.

A infertilidade afeta mais de 50 milhões de pessoas no mundo e no Brasil, segundo a OMS, 8 milhões de brasileiros podem ser inférteis.

Alguns MITOS sobre a Infertilidade:

A Infertilidade não é um problema exclusivo da mulher.
Ela pode acometer tanto mulheres como homens.
A Infertilidade não é meramente uma inconveniência.
É uma doença, reconhecida pela OMS.
A Infertilidade não é inevitável.
A infertilidade pode ser prevenida de diferentes formas.

Assim como outras doenças, como câncer de mama, AIDS, DST, a Infertilidade normalmente pode ser prevenida, mas somente se você já estiver ciente de certos fatores de risco bem antes de tentar engravidar. DSTs (doenças sexualmente transmissíveis), cigarro, idade, excesso de peso e uso de esteróides são algumas causas da infertilidade que podem ser prevenidas.

Aqui, mostraremos de forma sucinta, como tais comportamentos e hábitos podem colocar em risco a sua fertilidade.

Saiba como as decisões e escolhas feitas na adolescência e por volta dos 20 anos de idade podem afetar a sua fertilidade ao longo da vida.

Importante!
Apresentamos aqui apenas alguns dados e orientações relacionadas à fertilidade o que não exclui necessidade de se realizar uma consulta com um médico especialista para maiores esclarecimentos e orientações sobre cada caso.

Quais são os fatores de risco para a mulher?

Mesmo que você não esteja pronta ou não planeje ter um filho no momento, é importante saber a respeito do assunto, pois são as atitudes de agora que influenciarão no futuro. Comportamentos assumidos na juventude podem impactar na sua habilidade de conceber uma criança daqui a alguns anos e se você esperar para considerar a fertilidade apenas quando estiver pronta para ter uma família, pode ser tarde demais.

O ideal é evitar os fatores de risco

Idade

A idade é um fator determinante para a fertilidade. Ao longo da vida, os óvulos envelhecem e a produção de espermatozoides perde qualidade. Ou seja, com o aumento da idade, há a diminuição da fertilidade.

Uma parcela da população opta por adiar a gravidez mas ainda desconhece as chances do resultado ser bem sucedido e cria uma expectativa irreal de que a medicina pode reverter os efeitos do envelhecimento.

Segundo fontes do IBGE, as gestações entre 30 e 39 anos aumentaram de 22,5% para 30,8%.
Peso

Aproximadamente 20% dos casos de infertilidade, segundo a ASRM (Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva), se devem a problemas de excesso ou baixa de peso. Tanto o excesso ou a deficiência de gordura corporal podem levar à infertilidade.

Para proteger a sua fertilidade o ideal é ter um peso corporal saudável que pode ser mantido com uma alimentação equilibrada e a prática de exercícios físicos regulares.

DSTs – Doenças sexualmente transmissíveis

Todos sabem que se não pratica sexo seguro, pode engravidar. Mas o que a maioria das pessoas não sabem é que se não usar o preservativo agora, podem nunca engravidar no futuro. As doenças sexulamente transmissíveis (DST) tais como a gonorréia e a clamídia são as principais causas de infertilidade feminina, muitas vezes não possuem sintomas e podem ser evitadas com o uso da camisinha.

Se você quer aumentar as suas chances de ter uma criança daqui a alguns anos, pratique sexo seguro já. O uso da camisinha pode te ajudar a proteger a sua fertilidade.

Quais são os fatores de risco para o homem?

Da mesma forma que a infertilidade pode acometer a mulher, homens também podem ter a doença. Atualmente, aprox. 40% dos casos de infertilidade diagnosticadas são de infertilidade masculina.

Entenda quais são e como evitar os fatores de risco

Infecções sexualmente transmissíveis

As DSTs não afetam apenas as mulheres, da mesma forma que o sexo seguro pode evitar uma gravidez, ele também pode evitar as doenças sexulamente transmissíveis.
O uso de preservativos desde a adolescência é essencial para a proteção da fertilidade masculina, evitando a contaminação de DSTs. Da mesma forma que ocorre com a mulheres, as doenças mais comuns são a gonorréia e a clamídia.

Faça sexo seguro sempre e aumente as suas chances de ter uma criança no futuro.

Cigarro, álcool e esteróides

Drogas como cigarro, maconha, esteróides e álcool podem influenciar negativamente a sua saúde de várias formas, incluindo um grande efeito na sua virilidade, diminuição na produção e/ou na motilidade de espermatozóides, aumento no número de espermatozóides defeituosos.

O mais aconselhável é evitar os uso dessas substâncias desde a juventude a fim de proteger a sua fertilidade.

Exposição ao Calor

Pode parecer estranho, mas a exposição a altas temperaturas por um período prolongado, como em uma banheira quente, pode afetar a fertilidade masculina diminuindo a produção de espermatozóides. Além disso, homens que trabalham sentados por períodos muito longos ou que usam roupas que retém muito calor também podem ter diminuição na produção dos espermatozóides.

O conselho aqui para ajudar a prevenir a infertilidade é evitar a exposição prolongada ao calor extremo.

O que mais pode ser feito para ajudar a prevenir a infertilidade?

Para as mulheres:
  • Visite o seu médico ginecologista regularmente. Faça também os exames preventivos compatíveis com a sua faixa etária. O diagnóstico precoce do câncer também pode proteger a sua fertilidade.
  • Preste a atenção nos sinais dos seu corpo, se sentir alguma dor ou possui ciclos menstruais irregulares, talvez seja o sinal de algum problema. Não adie, agende uma consulta com o seu médico.
Para os homens:
  • Preste a atenção nos sinais dos seu corpo, se tiver sido exposto a alguma DST, procure um médico imediatamente. Não adie!
  • Se tiver um caso de criptorquidia (problema comum entre os bebês e acontece quando os testículos não descem para o escroto, a bolsa que envolve os testículos) ou perda de volume testicular, consulte um médico especialista. A fertilidade é algo que você deve considerar o mais cedo possível e para evitar doenças como a infertilidade, inicie um diálogo com o seu médico a respeito o quanto antes.
Dados mostram que 40% dos casos de infertilidade se devem a problemas relacionados apenas aos homens ou aos homens e a mulheres juntos.

Em resumo, quais as principais ações para proteger a sua fertilidade?

  • Visitar um médico ginecologista ou proctologista periodicamente;
  • Praticar atividades físicas regularmente;
  • Manter uma dieta equilibrada;
  • Cuidado com o uso de drogas e medicamentos. O álcool, o cigarro, a maconha e esteróides podem afetar a qualidade dos óvulos e espermatozóides;
  • É também importante, além de manter a saúde fisiológica, manter a saúde psicológica.

Como obter mais informações?

Publicamos aqui apenas algumas orientações para esclarecer de forma resumida o que é a infertilidade, quais os fatores de risco mais comuns e suas formas de prevenção, mas não se esqueça da importância de realizar um acompanhamento médico!

Agende já a sua consulta com um de nossos médicos especialistas.

Esses artigos também podem te interessar:

Tudo o que você precisa saber sobre Infertilidade masculina
Descoberto um vírus ligado à infertilidade inexplicada em mulheres

Compartilhe: